20 agosto, 2006

Lendo Schopenhauer

Estou lendo A arte de escrever, do escritor e filósofo alemão Arthur Schopenhauer. Expondo sua contrariedade à filosofia hegeliana e seus escritos, ele tece um "manual" ao leitor. Critica profundamente o modelo literário que se difundiu na Europa, indicando a não leitura de muitos autores. Diz que é preciso não ler, a preferenciar o pensamento próprio. Isto, porque a leitura não se deve fazer de fora para dentro, mas do que se tem por primeiro pensado, para só então, podermos agregar aquilo que se venha a ler.

É fundamental à sabedoria do leitor, reonhecer frases bem contruídas, adaptadas de forma que não enleiem o conteúdo re digido num livro, e que por vezes são meras adaptações grosseiras de outros escritores. O plágio é tido por ele como uma espécie de crime que não devemos acordar, estupidamente como se vêem nos tantos escritores que nascem do dia para a noite.

Não findei sua leitura, mas tenho a sensação de ler algo de que me deixou surpresa, tanto pela forma repugnante do autor, quanto por seu conteúdo analítico. Um prato cheio para aqueles que se enveredam ao mundo literário.

Um comentário:

Nicole Leal disse...

Amigaaaa
Teu blog tah demais!!
Fikei um tempo sem passar por aki, e naum sabia ki ele tava assim... taum avançado!!
hahahahaa